As eleições de 2018 trazem pela primeira vez na história do Brasil um número recorde de candidatos que defendem a independência do Sul. Ao todo são 26 pretendentes a exercer os cargos de deputado estadual, deputado federal e senador. Eles têm em comum, a defesa das propostas do Movimento O Sul é o Meu País, entidade criada a 26 anos em Laguna/SC e que hoje está espalhada pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul em mais de 960 municípios.

Este número de candidatos mostra que a ideia de independência do Sul esta mais viva do que nunca e que é praticamente certo que defensores desta proposta, estarão presentes na próxima legislatura, tanto nas Assembleias do Sul quanto no Congresso e Senado. O Rio Grande do Sul é o estado que mais possui candidatos, seguido por Santa Catarina e pelo Paraná, que conta com pelo menos cinco opções de votos.

A principal proposta dos candidatos é a apresentação nas Assembleias do Sul do Projeto de Lei que prevê um Plebiscito Consultivo oficial para saber se o Povo do Sul quer ou não a sua separação do Brasil. Além dessa proposta, os 26 candidatos  também querem a revisão total do pacto federativo e a inversão do sistema tributário, mandando apenas 20% do arrecadado para Brasília e deixando nos estados e municípios 80% dos impostos. Estas proposições cativaram a simpatia de dezenas de outros candidatos nos três estados. Muitos destes não são diretamente separatistas e sim federalistas que defendem as mesmas teses do Movimento O Sul é o Meu País, especialmente às ligadas a revisão das relações de Brasília com estados e municípios.

Saiba quem são os 26 candidatos Sulistas, seus estados e números no gráfico abaixo:

© Sul Livre 2018

© Sul Livre 2018