Fonte: Mais de 1 milhão de pessoas foram as ruas pedir a Independência da Catalunha. Foto: AFP

Como um eloquente exemplo para os Sul-Brasileiros, mais uma vez o Povo Catalão da mostra de sua vontade soberana de tornar aquela Nação um Estado. Neste dia 11 de Setembro, aconteceu a DIADA, ou o Dia da Catalunha e nesta dada histórica, segundo a Policia local, mais de 1 milhão de pessoas foram as ruas pedir a independência total da Espanha. As pessoas inundaram a Diagonal de Barcelona numa manifestação realizada sob o lema ‘Façamos a República Catalã’ e marcada, este ano, por apelos à libertação dos políticos separatistas detidos após o referendo independentista de Outubro de 2017 e a posterior declaração unilateral de independência da região.

A manifestação foi convocada pelas duas principais instituições independentistas, ANC e Òmnium Cultural e neste ano, além da passeata teve uma encenação que levou ao delírio o público presente. Após uma salva de fogos de artifício, a multidão realizou uma onda gigante, semelhante às popularizadas nos estádios de futebol. A onda atravessou boa parte da Diagonal, cruzando a cidade e terminando com o derrubada de um muro erguido para a ocasião que representava “a superação dos obstáculos para fazer a república”.

O presidente catalão, Quim Torra, encabeçou a representação do governo autónomo da Catalunha. Igualmente representados estiveram os principais partidos separatistas: JxCat, PDeCAT, ERC e CUP. Mas, num dia que se quis dos cidadãos, um dos discursos mais marcantes coube a Elisenda Paluzie, presidente da ANC. Instou o governo de Torra a não “desperdiçar a vitória do 1 de Outubro [data do referendo]. “Não digais agora que aquilo não foi um referendo, não nos torneis Sísifo e não nos mandeis para onde estávamos”, afirmou.

Fonte: https://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/milhares-de-pessoas-desfilam-pela-republica-catala