Dos 500 milhões no corte do orçamento do Governo Federal, 30% serão retirados de Santa Catarina. No projeto enviado ao congresso Nacional pelo presidente Michel Temer, R$ 146 milhões serão tirados de investimentos que seriam destinados a obras e reformas em rodovias.

A garfada no orçamento previsto pra Santa Catarina é tão grande, que na terça-feira a Assembleia Legislativa aprovou uma moção de repúdio ao governo federal. A proposta foi do deputado estadual Milton Hobus (veja aqui), aprovada por unanimidade.

Para o deputado, o governo federal trata Santa Catarina com desigualdade em relação a outros estados. Ele cita o exemplo da BR 470, que há mais de uma década espera pela duplicação. “A obra já anda a passos lentos e ainda cortam recursos, é inadmissível!”, critica.

A frente parlamentar no congresso Nacional também se mobiliza. Os deputados federais conseguiram transferir para a semana que vem a votação do projeto, que aconteceria esta semana.
“Esse é o governo Temer, faz renúncia fiscal de 1 trilhão para as multinacionais Total, Schell e Réptil, em detrimento dos investimento na nossa infraestrutura”, alfineta o deputado federal Décio Lima (PT).