Por Celso Deucher

Pela primeira vez na história do Sul e do Brasil, 26 candidatos participaram de uma eleição defendendo as propostas do Movimento O Sul é o Meu País. Eles pleitearam vagas nas Assembleias Legislativas, na Câmara federal e no Senado. Somados, receberam exatos 517.792 mil votos de cidadãos de acreditaram nas ideias e propostas da instituição.

Apesar da expressiva votação, infelizmente nenhum deles se elegeu, mas o pleito serviu de laboratório para novas e promissoras incursões no mundo da política. Muitos destes candidatos certamente vão disputar novas eleições em 2020 e com grandes chances de serem eleitos em seus municípios. Afinal, além de representar e divulgar a causa Sulista nesta oportunidade, aprenderam e se aperfeiçoaram na arte de fazer política com ética e seriedade. Os frutos desta participação já estão aparecendo, basta observar que os candidatos aos governos estaduais e nacionais, renderam-se ao argumento do Movimento O Sul é o Meu País de que é urgente que se construa um novo Pacto federativo. Afinal, tanto os Sulistas, como os demais povos dos Brasis, não aguentam mais sustentar Brasília.

© Sul Livre 2018

© Sul Livre 2018